ESCOLHA, PAGUE E RECEBA SEU PEDIDO SEM SAIR DE CASA

Gênero: Crônica

Formato: 16 x 23 | Ano: 2021 

Peso: 369 gr

Páginas: 219 | Pólen 80 gr

O Teto - Ideias sem anestesia para respostas de veias abertas é um balanço de vida emocionante, dinâmico e bem-humorado feito por um paciente chamando para uma conversa séria a respeito de viver. É uma narrativa para alimentar a jovialidade do espírito e para as pessoas que questionam a passa gem do tempo. Além disso, mostra, em uma conversa franca, assuntos contemporâneos sob uma ótica em que teoria e prática se encontram para ajudar a pessoa a se situar no meio do mundo. O Teto, no caso, é apenas um detalhe, um despertar entre um leito e o simples ato de olhar para cima. Ao mesmo tempo é revelador quando se trata de um convite para perceber o mundo sob outros olhares na alegria de se estar vivo. O que resta a um paciente pensar em um leito de hospital além da intrigante relação entre passado, presente e futuro? Adquirir um novo olhar de si é a primeira resposta, e faz do silêncio uma arte em tempos de barulho, intensa comunicação e expressividade humana. Assim, a paciência para ler a realidade contemporânea pode ser um dos remédios para simplesmente curar. Então ouça alguém que acabou de ganhar uma segunda chance. Não tenha dúvida, a clareza e a simplicidade com a qual ele vê o que de fato importa aspectos sutis da relação com a família, amigos, trabalho, o lar -, deixa-nos sem ar. O texto é envolvente e deixa a vida mais leve.

O TETO - IDÉIAS SEM ANESTESIA / RUI AFONSO PAIVA

R$50,00
O TETO - IDÉIAS SEM ANESTESIA / RUI AFONSO PAIVA R$50,00
Sucesso! Você tem frete grátis
Frete grátis a partir de R$299,00
Entregas para o CEP:

Frete grátis a partir de R$299,00

  • Na Figueredo Avenida Gentil Bittencourt, 449, Belém, Pa - Atendimento de segunda à sexta das 10:00 às 19:00

    Grátis

Gênero: Crônica

Formato: 16 x 23 | Ano: 2021 

Peso: 369 gr

Páginas: 219 | Pólen 80 gr

O Teto - Ideias sem anestesia para respostas de veias abertas é um balanço de vida emocionante, dinâmico e bem-humorado feito por um paciente chamando para uma conversa séria a respeito de viver. É uma narrativa para alimentar a jovialidade do espírito e para as pessoas que questionam a passa gem do tempo. Além disso, mostra, em uma conversa franca, assuntos contemporâneos sob uma ótica em que teoria e prática se encontram para ajudar a pessoa a se situar no meio do mundo. O Teto, no caso, é apenas um detalhe, um despertar entre um leito e o simples ato de olhar para cima. Ao mesmo tempo é revelador quando se trata de um convite para perceber o mundo sob outros olhares na alegria de se estar vivo. O que resta a um paciente pensar em um leito de hospital além da intrigante relação entre passado, presente e futuro? Adquirir um novo olhar de si é a primeira resposta, e faz do silêncio uma arte em tempos de barulho, intensa comunicação e expressividade humana. Assim, a paciência para ler a realidade contemporânea pode ser um dos remédios para simplesmente curar. Então ouça alguém que acabou de ganhar uma segunda chance. Não tenha dúvida, a clareza e a simplicidade com a qual ele vê o que de fato importa aspectos sutis da relação com a família, amigos, trabalho, o lar -, deixa-nos sem ar. O texto é envolvente e deixa a vida mais leve.