ESCOLHA, PAGUE E RECEBA SEU PEDIDO SEM SAIR DE CASA

GÊNERO: Romance

FORMATO: 14,8x21 | ANO: 2018

PES0:  224 gr           

PÁGINAS: 136 | Pólen 90 gr

SINOPSE: Após muito tempo fora do Brasil, Joaquim retorna à sua “planície dos quintais”, memoriosa “pátria de desânimos”. Exilado pelo governo militar implantado no país em 1964, ele encontra uma nação dividida ao meio no segundo turno das eleições de 1989. O retorno, no entanto, é motivado para que acompanhe a agonia dos dias finais de vida do pai, um militante de esquerda, na cidade natal, Souza dos Caetés. Nessa volta, Joaquim se vê frente a um pai que não conhecia, a um grande amor do passado e aos amigos de outros tempos. Enquanto meu pai morre nos mostra bem mais que a história de Joaquim. O romance nos faz (re)viver um período conturbado da política brasileira, entre as décadas de 1960 e 1980, sutilmente entrelaçando memórias, dos porões da ditadura aos palanques e comícios das eleições presidenciais de 89.

Enquanto Meu Pai Morre - Alfredo Garcia

R$40,00
Enquanto Meu Pai Morre - Alfredo Garcia R$40,00
Sucesso! Você tem frete grátis
Frete grátis a partir de R$299,00
Entregas para o CEP:

Frete grátis a partir de R$299,00

  • Na Figueredo Avenida Gentil Bittencourt, 449, Belém, Pa - Atendimento de segunda à sexta das 10:00 às 19:00

    Grátis

GÊNERO: Romance

FORMATO: 14,8x21 | ANO: 2018

PES0:  224 gr           

PÁGINAS: 136 | Pólen 90 gr

SINOPSE: Após muito tempo fora do Brasil, Joaquim retorna à sua “planície dos quintais”, memoriosa “pátria de desânimos”. Exilado pelo governo militar implantado no país em 1964, ele encontra uma nação dividida ao meio no segundo turno das eleições de 1989. O retorno, no entanto, é motivado para que acompanhe a agonia dos dias finais de vida do pai, um militante de esquerda, na cidade natal, Souza dos Caetés. Nessa volta, Joaquim se vê frente a um pai que não conhecia, a um grande amor do passado e aos amigos de outros tempos. Enquanto meu pai morre nos mostra bem mais que a história de Joaquim. O romance nos faz (re)viver um período conturbado da política brasileira, entre as décadas de 1960 e 1980, sutilmente entrelaçando memórias, dos porões da ditadura aos palanques e comícios das eleições presidenciais de 89.